Projeto Humanos: porque é importante ouvir

[ATUALIZADO EM 15/05/2016]

Desde que foi lançado o primeiro episódio do Projeto Humanos, em agosto de 2015, elaborado e apresentado pelo professor Ivan Mizanzuk (do Anticast), eu passei a acompanhar por simples curiosidade. Hoje acompanho por necessidade epistemológica!

Projeto Humanos

Trata-se de uma iniciativa inédita na podosfera brasileira (talvez única até o momento de publicação desse post) que visa resgatar histórias reais de pessoas reais, anônimas, mas de uma riqueza que não se encontrará nos livros de história. As entrevistas narrativas funcionam como o fio condutor de uma espécie de documentário em áudio, produzido com muito esmero e grande profundidade, somente possível a partir dessas histórias reais.

A primeira temporada manteve o foco na narrativa da senhora Lili, cuja história de vida passa por Auschwitz. A segunda temporada possui mais de um narrador em foco, e mostra diferentes pontos de vista sobre o Islã em geral e a Síria em particular. Em ambas as temporadas, também especialistas foram entrevistados.

Nós aqui do O3, como já sabem, falamos sobre educação, nerdices e espiritualidade, e não poderíamos deixar de indicar aos nossos leitores e ouvintes este trabalho tão bem feito e importante: é educativo e toca nas nossas mais íntimas fibras espirituais (ainda que o Ivan não tenha nenhuma tendência religiosa).

Mas eu, particularmente, gostaria de chamar a atenção de nossos leitores e ouvintes, por questão de afinidade com os temas que costumamos tratar por aqui, para os três primeiros episódios da segunda temporada, assim como os episódios 8, 9 e 10:

Projeto Humanos 11 – O Peso do Véu [S02E01]

Projeto Humanos 13 – Uma Jihad [S02E03]

Projeto Humanos 13 – Uma Jihad [S02E03]

Projeto Humanos 18 – Duas Vidas Sírias [S02E08]

Projeto Humanos 19 – O Inverno Árabe [S02E09]

Projeto Humanos 20 – Ser Refugiado [S02E10]

Há ainda um complemento que também recomendo, uma entrevista com o professor Paulo Hilu da Universidade Federal Fluminense, especialista em Síria, feita pelo Ivan Mizanzuk para o Anticast: AntiCast 234 – Explicando a Síria.

Com essas histórias, encontramos justificativas não apenas para a tolerância religiosa, mas para a admiração, a empatia, a alteridade. Além disso, sob uma ótica espírita, é possível percebermos nas histórias de Paula Zahra (de Curitiba), Elia (de Alepo) e Ahmed (de Damasco), elementos que nos levam a uma reflexão mais profunda sobre temas como programação reencarnatória, afinidade espiritual, a gradualidade da revelação religiosa, o amor pela pátria e pelos patrícios, a força dos laços de família etc.

Parabéns, Ivan!

Anúncios

3 Respostas para “Projeto Humanos: porque é importante ouvir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s